O café é uma das bebidas mais apreciadas do Brasil e, com certeza, faz parte do café da manhã de praticamente todas as pessoas do país. E não é apenas durante as primeiras horas do dia que ele é tomado. Essa iguaria versátil é ingerida em qualquer momento, inclusive após o almoço. Mas você sabia que existem diferentes tipos de café?

A bebida tem um alto grau de cafeína em sua composição. O que estimula a concentração e foco no nosso organismo, essencial para aguentar um dia inteiro de trabalho ou estudos. Além do mais, o sabor é maravilhoso, não é mesmo?

Por esse motivo, resolvemos fazer um post para falar especialmente sobre ele. Acompanhe a leitura e conheça as diferenças mais marcantes entre os principais tipos de café!

Café arábica

Esse tipo de café é cultivado nas montanhas africanas, mais especificamente na Etiópia. Essa altitude é a principal responsável pela qualidade do grão — quanto maior for, melhor será o produto.

Com um aroma e sabor intenso, ele apresenta um menor teor de açúcar e 50% menos cafeína — sendo uma boa sugestão para tomar após as 18h00, a fim de não prejudicar a qualidade do sono, nem provocar insônia. Grãos como o catuaí, bourbon, mundo novo, vermelho e amarelo são variedades da espécie arábica.

Descafeinado

O descafeinado é um dos modelos mais indicados para pessoas que têm problemas de insônia, hiperatividade, ansiedade, vícios ou outro tipo de questão com os efeitos colaterais da cafeína, mas não quer deixar de sentir o saboroso gosto do café, afinal, ele não apresenta essa substância em sua composição.

Powered by Rock Convert

A parte ruim é que ele não apresenta todos os nutrientes benéficos que o café natural costuma ter. No entanto, ele contribui para uma menor chance de desenvolvimento de problemas renais e diabetes tipo 2.

Expresso

O famoso expresso tem esse nome devido à pressão aplicada sobre o grão no momento da moeção, como se estivesse espremendo algo. O seu preparo é mais rápido e prático, feito com água bem quente.

Ele é um pouco mais forte que o tradicional e, consequentemente, tem maior quantia de cafeína — aproximadamente o dobro que o convencional, pois pode chegar a ter até 70 mg em 150 ml.

Robusta

O café robusta também recebe o nome de Conilon. Ele tem um grão pré-selecionado e apresenta um sabor mais amargo, por conter uma maior concentração de cafeína em sua composição.

Originado da planta Coffea canephora, ele tem cultivo eficaz, principalmente, nos países de clima úmido e quente, parecido com o do Brasil e do Vietnã, além de uma baixa altitude — cerca de 600 metros, no máximo. Além disso, ele tem bastante resistência aos ataques de pragas. Por ser de fácil plantio, ele é usado para a confecção do café instantâneo.

Como você viu, os diferentes tipos de café têm relação com seu cultivo e moagem — além da torra. Por isso, para garantir o melhor preparo, confira o modo de produção do seu tipo favorito e desfrute cada vez mais dessa maravilhosa especiaria.

Curtiu o post? Então, compartilhe nas suas redes sociais para que seus amigos também fiquem por dentro dos diferentes tipos de café!