Não é de hoje que essa onda de cervejas artesanais conquistou a galera no Brasil. Ainda bem, né? Afinal, para quem curte beber uma gelada com qualidade e sabor, nada melhor do que contar com produtos de primeira linha e com variedades de tipos. Porém, a brincadeira começa a ficar séria de verdade quando você domina, de fato, cada variação. E, principalmente, manja tudo sobre harmonização de cervejas especiais.

E aí? Quer começar a praticar seu paladar, escolher o tipo certo e dar uma de sommelier do grupo? Então, veja as dicas abaixo e aprenda o básico para harmonizar brejas com pratos. Vamos lá?

Qual a importância da harmonização de cervejas?

Então, para nós, brasileiros, esse lance de harmonização de bebidas e comidas chamou mais atenção depois da chegada das produtoras artesanais. E, pelo visto, virou moda. Mas acredite: a harmonização de cerveja não se trata de uma tendência apenas. É científico! Afinal, a nossa língua tem sensores extremamente potentes que conseguem mensurar cada tipo de paladar. Assim, a combinação perfeita de dois sabores é capaz de causar uma verdadeira “explosão” em nossa boca.

Por isso, há diferentes fatores que influenciam na harmonização. Como a temperatura, o tipo de alimento, a matéria-prima da cerveja, o estilo dela, entre outros.

Como fazer a harmonização de cervejas?

Então, nós separamos 3 exemplos práticos de harmonização de cervejas, indicando os tipos e quais pratos mais combinam com eles. Confira aí, pois, com essas dicas, já dá para surpreender os convidados!

1. Weiss ou Weizen

São as deliciosas brejas de trigo, feitas a partir de uma fermentação alta e com aquele aspecto turvo! Normalmente, têm aromas e sabores bem frutados, que chegam a lembrar banana ou cravo, em alguns casos. Com isso, a boa harmonização se dá com comidas mais leves, como saladas, peixes, aves, frutos do mar e queijos suaves.

A dica é não abusar muito nos condimentos para não interferir na harmonização e deixar que o sabor dos ingredientes prevaleça mais do que o dos temperos, combinado?

2. India Pale Ale

Esse tipo de cerveja tem origem no Reino Unido e, como você deve saber, a galera lá gosta e entende bem de um bom goró. Por isso, ela ainda é subdividida em três subtipos: English IPA, American IPA e Imperial IPA, cada qual com um nível de amargor diferente e um sabor mais forte.

Mesmo assim, dependendo do produtor, essas cervejas podem puxar para algumas notas mais adocicadas e outras com um toque parecido com o café. Assim, para a harmonização de cervejas desse tipo, recomendamos pratos mais “pesados”, ou seja, uma boa picanha, um caldo com carnes ou aquele velho e bom hambúrguer.

3. Bock

As cervejas mais escuras ou avermelhadas, como a Bock, também impressionam, não só pelo sabor, mas pela própria aparência (lindas de se ver na taça, fala sério). Pois bem, esse tipo de breja pode conter notas mais adocicadas e níveis de teor alcoólico que chegam a uns 8%. Sendo assim, são cervejas encorpadas, porém não muito pesadas!

Para a harmonização perfeita, são indicados queijos duros ou semiduros, carnes vermelhas, bifes suínos, bisteca e o tradicional churrasco brasileiro. Que tal organizar um já esse final de semana para experimentar?

Bom, essas foram as nossas dicas básicas sobre harmonização de cervejas, afinal, para quem quer embarcar nessa vibe de combinações gourmet, é importante saber que existe um mundo infinito de aprendizados e práticas! Então, mãos à obra, avental na barriga e já para a cozinha para as suas experiências gastronômicas! Ah, mas lembre-se de sempre beber com moderação, combinado?

Curtiu? Então, vamos continuar a aprender mais sobre harmonização de cervejas especiais! Corra lá para o nosso próximo post e confira a diferença entre os principais tipos de brejas do mercado! Boa leitura!